terça-feira, 26 de junho de 2012

Costume.

Quando a gente se acostuma com alguém, com o tempo, esquecemos de reparar os detalhes. Detalhes do tipo, quando ela passava a mão no cabelo pra tira-lo dos olhos, ou só pra fazer charme por saber o quanto eu acho lindo quando isso acontece. Ou quando os olhos dela brilham e ela se ilumina toda quando fala de geografia e música. Ou também a fotografia linda que é acordar ao lado dela e ver de fora só um pedacinho do mapa que ela tem desenhado nas costas.

Com o tempo a gente vai se acostumando, enquanto tudo isso continua acontecendo. Por mais românticos que sejamos, por mais detalhistas... Nós nos acostumamos! Não por que não haja mais amor, não. Simplesmente deixa de ser novidade, e então vamos deixando pra amanhã. Só que quando o amanhã não chega mais é que você percebe essa falta e se vê sozinha escutando aquela música que ela te mostrou e você não deu muito atenção, várias vezes ao dia. Ou se pega aberta a tentar praticar aquela dica que ela te deu e por orgulho você nem tentou. Isso tudo, só porque você sente saudade, só pra faze-la mais presente.

Até que você de novo se acostuma, a saudade já não é mais novidade, os detalhes já não importam mais e você percebe que ela se foi e não vai mais voltar. É meio triste, mas a gente sempre se acostuma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário