terça-feira, 20 de setembro de 2011

Vida que segue.

É assim mesmo, tudo que tem início tem um fim. Quando finalmente entendi isso, minha dor já não era mais dor, a vingança e o orgulho ferido já não faziam mais sentido. Era como se eu estivesse vazia de sentimentos por ela, não sentia nada, ela já não me afetava, já não me provocava. Assustei-me e reli o livro da minha vida, eu não fazia ideia do que andava escrevendo nela ultimamente e foi como despertar de um sonho ou de um pesadelo, não sei. 


Li coisas das quais não gostei e me dei conta de certo sentimento que alguém me despertara. Eu sempre sobre soube dele, mas sempre calculei também tudo que eu dizia, tudo que eu fazia. Com isso a verdade é que eu acabei dizendo tudo errado, fazendo tudo errado, mas e agora? O tempo não para... Ele não volta, não dá pra rebobinar nossa vida como se ela fosse um filme. Arrependo-me de algumas coisas e o resto julguei necessário. Penso no que vou fazer daqui pra frente, porque a vida, essa sempre continua.

Nenhum comentário:

Postar um comentário