domingo, 28 de agosto de 2011

Medo.

Tenho medo e não sei se todo mundo sabe tão bem quanto ela, ninguém nunca me conheceu tão bem.

Ela perguntou:

- Está com medo?

Eu respondi:

- Apavorada.

Metade dos medos do mundo estão contidos em seus olhos e a outra metade nos meus. Isso nos torna iguais? Porque às vezes estar diante dela é como encarar um espelho. É possível nos reconhecermos em outra pessoa? É assustador... Como se ela fosse a única capaz de entender meus detalhes, as reentrâncias.

Penso em quanto vai me custar esse sentimento, afinal que chance nós realmente temos? E alguém me respondeu:

- Como é que poderiam saber?

E eu pensei:tenho medo de estar tendo coragem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário